Museu Arqueológico Nacional de Nápoles

Museu Arqueológico Nacional de Nápoles

Admire o Museu Arqueológico Nacional de Nápoles sem fazer fila!

A reserva deve ser feita um dia útil antes da data desejada.

Economize tempo para fazer reservas! Adicione ao seu carrinho todos os ingressos que quiser, em seguida preencha o formulário e envie seu pedido. Antes de concluir seu pedido, por gentileza leia as informações sobre sua reserva.

IMPORTANTE: após ter completado sua reserva com sucesso, irá receber dois e-mails: o primeiro (imediatamente após a reserva) será a copia de seu pedido e o segundo (um dia útil após a reserva ou na Segunda-feira se o pedido for feito na Sexta-feira ou final de semana) com o Voucher que deverá ser imprimido e apresentado ao museu 15 minutos antes do horário confirmado. Favor completar corretamente o formulário com enderço e-mail e verificar que os filtros anti-spam e antivírus não estejam bloqueando o correio eletrônico do nosso endereço [email protected]. Especial atenção aos usuários de AOL.

ATENÇÃO: se o horáio pedido não estiver disponível, o museo confirmará automaticamente o horário mais próximo do desejado na mesma data.

Aberto de Quarta-feira a Segunda-feira das 09:00 às 20:00.

Fechado de Terça-feira, 1 de Janeiro e 25 de Dezembro. A bilheteria fecha uma hora antes do fechamento do museu.

Política de cancelamento:
Para cancelamentos após ter recebido voucher con relativo código de confirmação e para no show, podemos reembolsar o custo do ingresso não utilizado menos o custo do serviço (pré venda e reserva on line).

 

 

O edifício do museu foi inaugurado em 1615 com o nome de Palácio dos Estudos Reais, sede da universidade de Nápoles, que mudou-se em 1777. O edifício foi sede do Museu Borbone e da Biblioteca Real, onde encontrava-se a coleção Farnese, de pintura, livros e antiguidades, assim como relíquias encontradas em Pompéia, Ercolano e Stabia. Em 1860 o Estado Italiano tomou posse do museu e o renomeu de Museu Nacional. A biblioteca e a coleção de pinturas foram trasferidas para outro lugar e o museu por ter ficado só com peças antigas foi batizado de Museu Arqueológico.

O museu possue uma importante coleção de esculturas gregas e romanas, que provem de escavações feitas perto do Vesúvio e Campos Flegrei.

A coleção de pedras cravadas pelos Farnese incluem artigos do século XV de Cosimo de ´Medici e Lorenzo o Magnifico, assim como exemplares de época grega, romana e renascimental. A obra mais célebre e preciosa é a copa de àgata sardônica, chamada de ¨Tazza Farnese¨, um dos maiores camafeus produzidos para Alessandria do Egito para corte dos Tolomeus aproximadamente em 150 A.C.

A coleção de epigrafias comprende importantes incrições em lingua grega, osca, etrusca e latina e oferece uma rica documentação da hostória dos sitos arqueológicos da Magna Grécia, da Campania grega e romana e de Roma.

A seção egípsia compõe-se em grande parte dos materiais que provem de duas coleções particulares: a Borgia, constituida na segunda metade de 1700 e a Picchianti, inserida no início de 1800 que oferece numerosos testemunhos da cultura egípsia desde do antigo Reinado até a idade tolemaico-romana.

A coleção de mosaicos é formada por partes de superficies de pavimentos e alguns restos provenientes de Pompéia, Ercolano e Stabia.

Numerosas esculturas em mármore, em bronze e fragmaentos de pinturas expotas provem da residência Villa Suburbana ercolanesa, chamada também de ¨dei papiri¨ (dos papiros), por terem encontrado alí aproximadamente 2000 rolos de papiro. A residência foi explorada entre 1750 e 1765 por Carlo Weber, que desenhou sua planta indicando os lugares onde foram encontradas relíquias. Foi possivel individuar o programa decorativo que constitue um dos poucos exemplos de coleções artíscas particulares da antiguidade.

A exposição ¨La Magna Grecia¨ (A Grande Grécia) documenta a história e a cultura de muitos centros da Campania, da Puglia, da Basilicata e da Calabria em épocas pré-romanas, através de vários objetos como vasos, cerâmicas, pinturas fúnebres, objetos em ouro, bronze, vidro e moedas.

No salão da meridiana encontrava-se a Biblioteca borbonica. Em 1781, foi restaurado e afrescado por Pietro Bardellino e Giovanni Evangelista Draghi. O piso hà uma meridiana com desenhos que representam os signos zodiacais, realizados no final de 1700.

A seção topográfica ocupa várias salas e documentará a história dos principais sitos da antiga Campania. As salas que estão atualmente abertas são dedicadas à pré-história e à protostória do golfo de Nápoles e da Campania inteira.


A coleção exposta na Sala dos afrescos é constituida por fragmentos de gesso pintado, que foram destacados dos edifícios da área coberta pela erupção do Vesúvio em 79 D.C.; o conjunto constitue uma ecepcional documentação sobre a pintura decorativa da idade romana. Os fragmentos documentam muitos temas: mitológicos e leterários, natureza morta e paesagens, retratos e scenas de vida diária.

O museu acolhe também pinturas tiradas do Templo de Iside de Pompéia, são ricas de informações sobre o culto isiaco e do mundo nilótico, a coleção inclue também esculturas em mármore, bronze e cerâmica.

Temos também uma maquete de Pompéia feita em cortiça, produzida entre 1861 e 1879, é um exemplo pelos detalhes bem trabalhados.

É possivel admirar uma importante coleção de objetos em prata, que provem de residências de Pompéia e Ercolano e outros móveis provenientes da casa do Melandro em Pompéia. Hà uma grande variedade de objetos de marfim e osso, cerâmicas, vasos e plásticos decorativos. A coleção de vidros é constituida em grande parte por materiais que provem do Vesúvio, icluindo peças da coleção Farnese. De Pompéia provem três obras de arte realizadas com a técnica de vidro-camafeu: dois painéis com a figura dionisiaca e o famoso Vaso azul.

 

O preço dos ingresso são inteiros; ingressos reduzidos e gratuitos podem ser comprados somente diretamente no museu ou sitos de Nápoles.

Em ocasião do Dia Internacional da Mulher, dia 8 de Março de 2017, o acesso para mulheres aos Museus e Sitos Culturais Estaduais serão gratuitos.

ATENÇÃO: A taxa de entrada é formada:

  • Custo do bilhete + exposição € 12.00 + € 5.00
  • Taxa de pré-venda (distribuidor) € 0.60
  • Taxa de reserva on-line € 3,40

Entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês

ATENÇÃO: Não será possivel a entrada ao sito reservado sem a apresentação do voucher ou bilhete. A apresentação da cópia do pedido não dará nenhum direito ao acesso. A regra deverá ser respeitada sem alguma fexibilidade.

Organização Técnica Società Cooperativa Culture - Napoli Provided by Società Cooperativa Culture - Napoli
Galeria Borbonica
napoli
De € 2.00
Capri e Anacapri
napoli
De € 80.00
Reservar
De 4.00€
Passeio privado a Pompéia
napoli
De € 185.00
Palácio de Caserta
napoli
De € 4.00