Combo Galeria Uffizi + Galeria da Accademia

Panorâmica

Pacote Galeria Uffizi + Galeria da Accademia: visite ambos museus no mesmo dia e economize 10%! Escolha no calendario o horário preferido para visita da Galeria Uffizi, 9:00, 11:00, 15:00 ou 16:45 h; confirmaremos o horário mais próximo do desejado na mesma data, reservando também a entra à Galeria da Academia, na metade oposta do mesmo dia (segundo disponibilidade).

O QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE RESERVAR

IMPORTANTE: após ter completado sua reserva com sucesso, irá receber dois e-mails: o primeiro (imediatamente após a reserva) será a copia de seu pedido e o segundo (um dia útil após a reserva ou na Segunda-feira se o pedido for feito na Sexta-feira ou final de semana) com o Voucher que deverá ser imprimido e apresentado ao museu 15 minutos antes do horário confirmado. Favor completar corretamente o formulário com enderço e-mail e verificar que os filtros anti-spam e antivírus não estejam bloqueando o correio eletrônico do nosso endereço [email protected] Especial atenção aos usuários de AOL e Sbcglobal.net. O voucher estará disponível em sua conta um dia útil após o pedido.

ATENÇÃO: se o horário reservado não estiver disponível, será confirmado automaticamente o horário mais próximo na mesma data. Os ingressos serão confirmados segundo disponibilidade do museu.

Política de cancelamento

Para cancelamentos após ter recebido voucher con relativo código de confirmação e para no show, podemos reembolsar o custo do ingresso não utilizado menos o custo do serviço (pré venda e reserva online).

Horário de abertura Galeria Uffizi

HORÁRIO DE ABERTURA: de Terça-feira a Domingo das 08:15 às 18:50. Fechado na Segunda-feira.

Abertura extraordinária noturna:
  • as terças-feiras e quartas-feiras de 6 de junho a 8 de agosto e de 8 de agosto a 26 de setembro, das 19:00 h às 22:00 h (último horário de entrada: 20:30 h)

Normas de comportamento da Galeria Uffizi

Antes da entrada nos ambientes expositivos, mochilas, bolsas, guarda-chuvas e outros objetos voluminosos deverão ser depositados na chapelaria. O depósito é gratuito. Em alguns museus, antes da entrada é previsto um controle com metal detector.

Galeria Uffizi e Palácio Pitti

Todos os visitantes serão convidados a observar as regras de comportamento conforme as normas de boa educação. Em geral, não serão permitidos comportamentos que possam colocar em risco a segurança das obras de arte e outros visitantes. É necessário respeitar as indicações gerais indicadas na sinalização museal e quando indicado pelos responsáveis de sala. É oportuno manter um moderado tom de voz. É importante o uso de vestuário adeguado à oficialidade dos ambientes do museu (é considerado inapropriado, por exemplo, visitar o museu com trajes de banho, ounão sucintos). É proibido caminhar descalços nos ambiêntes museias.

Os visitantes menores de 12 anos deverão ser acompanhados. Os celulares deverão permanecer desligados, ou em modalidade silenciosa.

É absolutamente proibido:

  • tocar as obras de arte ou chegar perto a objetos que poderiam danificar-se (com a única exceção de visitantes deficientes visuais e cegos, em relação às obras incluídas nas rotas dedicadas a eles)
  • apoiar-se nas bases das esculturas e nas paredes
  • correr nos ambientes museais
  • consumir bebidas nas área expositivas
  • introduzir bebidas em latinhas
  • introduzir bebidas alcoólicas ou corrosivas (p. e. Coca cola)
  • fumar (é proibido também o cigarro eletrônico)
  • fotografar com uso do flash; fotografar ou filmar com uso de selfie sticks, ou qualquer outro tipo de equipamento
  • escrever ou sujar os muros
  • abandonar papéis, garrafas, gomas de mascar ou outros resíduos: utilizar o lixo!
  • introduzir no interno do museu, facas e/ou equipamentos de vário tipo; introduzir  qualquer tipo de arma de fogo e/ou de material perigoso. É proibida a entrada aos vivitantes armados (mesmo com porte de armas), ulteriores condições deverão ser previamente comunicadas e eventualmente autorizadas pelo Diretor di Instituto.
  • introduzir animais, com excessões aos cães guia para deficientes visuais, servicedog para assistência a deficientes e animais domesticos, com atestado de suporte para curas terapeuticas (pet therapy) com certificações de médicos de estruturas sanitáris públicas.

O pessoal de vigilância, identificado pelo cracha e uniforme, ficará à disoposição dos visitantes para informações sobre as coleções e serviços oferecidos pelo museu. O pessoal é responsável pela segurança das obras de arte, peloas pessoas e pelo regulamento elencado. Os visitantes deverão cumprir com as regras e observações do pessoal de vigilância, que poderá convidar os para não colocar em perigo as obras de arte e outros visitadores.

É permitido fotografar as obras (exceto as da exposição temporânes) para uso pessoal e sciêntifico, não para fins comerciais ou publicações, cuja é necessária a autorização , onde prescrito, o pagamento de uma taxa..

Lembramos também, que é permitido desegnar e tomar nota com lápis, ou com dispositivos digitais, mas não com pinturas, cavaletes e outros equipamentos.

O utilizo do elevador posicionado na entrada do museu é reservado para pessoas com necessidades particulares -mesmo temporárias- com capacidade máxima de 6 pessoas por vez.

Regras Especiais para Grupos da Galeria Uffizi

Grupos:

  • A partir de 1° de março de 2019, todos os grupos formados por 15 pessoas, que visitarem a Galeria Uffizi, deverão pagar a cota de € 70.00 a ser adicionado ao preço de cada ingresso e reserva.
  • Um grupo deverá ser formado por no máximo 25 pessoas.
  • É obrigatório o uso de fones de ouvido para grupos formados com pelo menos 7 pessoas que querem visitar o museu com acompanhamento de um guia turístico.
Escolas públicas e paritárias da União Européia:
  • As Escolas públicas e paritárias da União Européia tem ingresso gratuito a todos os museus estaduais de Florença, prévia reserva a ser efetuada diretamente com o concessionário oficial..
  • Serão excluídos do pagamento de € 70.00 adicionais, os grupos que efetuarem a reserva dentro do contexto reservado à escolas públicas e paritária da União Européia.

Serviço de aluguel de fones de ouvido para Galeria Uffizi

É possivel reservar fones de ouvido online para visita a Galeria Uffizi após ter selecionado data, hora e número de ingressos.

Os fones de ouvido estão disponíveis em Italiano, Inglês, francês, alemão, espanhol, russo e japonês.

A duração do percurso guiado é de aproximadamente 1 hora e 25 minutos e inclui as salas até Caravaggio; a Páscoa de 2012 incluidads também outras salas, relativas aos pintores flamengos e holandeses. O serviço fornece uma seleção das obras mais importantes da Galeria; o visitante seleciona a sala desejada e será guiado sobre as relativas obras.

Junto ao voucher de visita do museu você receberá o voucher para o retiro do fone de ouvido. Favor apresentar com um documento original (passaporte, identidade ou carteira de motorista) no guichê reservado a este serviço ao lado do leitor eletronico automático de ingressos.

Em caso de extravio ou não devolução do fone de ouvido, o visitante será responsável pelo pagamento do custo do aparelho (€ 250,00 cada aparelho).

Categorias de preços

Ingresso inteiro

Ingresso reduzido: cidadões da União Européia de idade entre 18 e 25 anos (com apresentação de documento de identidade).

Ingresso gratuito: Crianças menores de 18 anos de qualquer nacionalidade (visitantes menores de 12 anos deverão ser acompanhados). Professores de escolas estaduais italianas com encargo a tempo indeterminado (com apresentação de documentação idonea). Docentes ou estudantes das Faculdades de Arquitetura, de Conservação dos Bens Culturais, de Ciências da Formação e dos cursos de formação em Letras ou matérias leterárias com especialização em Archeologia ou História-Artística, para Faculdade de Letras e Filosofia (os estudantes devem apresentar o certificado de iscrição do ano que está cursando), docentes e estudantes da Accademia delle Belle Arti (os estudantes devem apresentar o certificado de inscrição do ano que está cursando). Guias turísticos que exercem sua profissão (devem exibir autorização válida aprovada pelas autoridades). Empregados do Ministério dos os Bens e Atividades Culturais, membros do ICOM (International Council of Museums). Por motivos de pesquisas, atestadas por istituções escolares ou universitárias, de academias ou istitutos de pesquisa ou cultura, italianos ou estrangeiros, por orgãos do Ministério dos Bens e Atividades Culturais, ou seja por necessidades especiais, as autoridades do museo podem aprovar a entrada gratuita por periodos determinados.

Em ocasião do Dia Internacional da Mulher, dia 8 de Março de 2017, o acesso para mulheres aos Museus e Sitos Culturais Estaduais serão gratuitos.

Entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês

Escolas: entrada franca, as reservas devem ser feitas diretamente com o museu.

O custo do serviço e o custo de eventuais exposições são obrigatórios mesmo para ingressos reduzidos, gratuitos e dias de visitas gratuitas. Ao apresentar-se ao museu será pedido um documento de identificação para justificar eventuais reduções de preço.

RESTRIÇÕES E NORMAS DE COMPORTAMENTO

É proibido: tocar nas obras de arte apoiar-se nas bases das esculturas ou nas paredes fumar jogar no chão gomas de mascar consumir comida e bebida sentar-se no chão ou nas proteções falar a voz alta ter um comportamento não coerente com o lugar de visita levar mochilas ou guarda-chuva; em dias de chuva aconselhamos o uso de pequenos guarda-chuvas de bolsa usar telefone celular usar extensores telescópicos para tirar fotografias (selfie stick) usar pontadores de laser

Galeria Uffizi + Galeria da Accademia

Galeria Uffizi

O Palácio

Encomendado por Cosimo I em meados de 1500, o Palácio Uffizi foi projetado por Giorgio Vasari. Para realização do projeto foram demolidas muitas casas existentes na região. A construção do Palácio chegou a envolver a Igreja de San Pier Scheraggio, reservada ao culto religioso atè 1743. O objetivo da estraordinária contrução era poder hospedar as treze Magistraturas ou Uffizi (escritórios), que até então haviam sedes separadas uma da outra. Daí o nome Palácio dos Uffizi (Palácio dos Escritórios). Com o falecimento de Giorgio Vasari, Buontalenti e Alfonso Parigi foram encaregados à continuação da construção da Galeria. E\' obra de Buontalenti a edificação do Teatro Mediceo ao interno da Galeria.

Contruido por Francesco I em 1586, o Teatro foi, em seguida destinado a outros usos: foi sede do Senado nos tempos em que Florença era capital da Italia. Inclusive no edifìcio foram construidos laboratórios para a produções artezanais e artísticas. A construção isólita,como se fosse uma ferradura, se trata de dois corpos  paralelos unidos por um corredor. Os dois andares apoiam sobre um alpendre sustentado por duas colunas e decorado por estátuas de personágens importantes que se destacaram por sua personalidade, desde o Idade Média até 1800.

Hoje o Palácio Uffizi è uma das Galerias de arte mais importantes do mundo, conheciada pelo seu nome em italiano como La Galleria degli Uffizi. Em 1993 o Palácio foi vitima de um atentado feito all\' Accademia dei Gergofili, mas conseguiu em pouco tempo voltar ao explendor de sempre.

A Galeria

Foi Francesco I a realizar (1541- 1587) uma galeria de arte no segundo andar do Palácio Uffizi para deliciar-se ao passear entre obras de arte, como estátuas, tapetes e coleções de pinturas da casa da familia de´ Medici (familia nobre de Florença). Após reformas de modernização e adaptação, hoje a Galeria è uma das mais importantes do mundo, sede de coleções que contam com miliares de obras do passado rico de criatividade e fervida fantasia artística.

A Galeria reprenta o simbolo da vocação ao colecionismo e mecenatismo dos nobres da cidade, dos homens ilustres  que a viveram. Parte das coleções é resultado de encomendas das corporações de arte e profições que deram vida ao comércio de bens culturais e artísticos  que fizeram de Floreça uma das capitais mundiais da arte. Outras obra são resultados de doações diplomáticas, de antigos conventos e heraça de dinastias.

Foi a  última esponente da familia de´ Medici, Anna Maria Luisa, a transformar a Galeria em ente público doando-o aos Lorena com a condição que ficasse sempre aberta ao publico. Hoje a Galeria è uma rica herança do passado, rica de criatividade, que faz de Florença um ponto de encontro e troca de experiências entre os mais importantes artistas estrangeiros. A entrada é posicionada do lado de levante da praça  Uffizi. Da bilheteria pode-se ter acesso a Aula de San Pier Scheraggio, unico residuo da nave central da antiga Igreja destruida para ampliar Via Ninna. Hoje è um espaço rico de decorações de época romana e medieval, entre estes, restos de afrescos histórico-religiosos de Andrea Del Casatagno.

Voltando à bilheteria encontra-se a escada de acesso ao Scalone Vasariano, escada que conduz ao primeiro andar. Após atraversar o hall de entrada, encontram-se as salas de exposições e consultação do Gabinete de Desenhos e Estampas: uma rica coleção de desenhos, fonte de estudo para artistas como Leonardo Da Vinci, Michelangelo, Pontormo, Vasari e outros. E\' uma das coleções mais importantes e maiores do mundo além de muito antiga; foi iniciada por Lorenzo de\' Medici e continuada por seus sucessores. Hoje em dia, infelizmente não pode-se visita-la a não ser por motivos de estudos. Em seguida além da Biblioteca, encotram-se espaços reservados para exposições temporaneas. Do hall de entrada encontram-se as escadas de acesso ao segundo andar, onde se situa a Galeria. Para sermos mais objetivos e organizados dividimos o percurso da Galeria em três partes correspondentes aos três corredores que a compõe.

Primeiro Corredor

No primeiro corredor da Galeria Uffizi encontram-se esculturas de época romana da coleção medicea: cálcos e cópias que decoram a antrada do museu. No primeiro corredor encontram-se as salas destinadas a exposição cronológica da arte de 1200, 1300, 1400 e 1500. Ao longo do perimetro, o corredor é decorado com uma coleção medicea de bustos e esculturas dispostos em intervalos regulares de uma estáua e dois bustos. Os arcos são decorados com afrescos com representaçoes grotescas de animais, montros fantasticos e satiros, gestos e atos heróicos da familia de\' Medici.

Ao longo das paredes e embaixo dos arcos, ficam expostos retratos de personágens famosos e governantes do mundo inteiro. As primeiras salas a serem visitadas são chamadas de 1200 e 1300, onde podem-se admirar obras de arte sacra que evocam muita espiritualidade e fortes sentimentos religiosos. Estas obras consacraram artistas como Giotto, Cimabue e Duccio Di Buonisegna. Em Florença e Siena a arte é representada por obras de Bernardo Daddi, Andrea e Jacopo di Cione (salas 3-4). As salas 5-6 sao dedicadas ao Gótico internacional onde encontramos representações cromáticas e narrativas de Lorenzo Monaco e Angelo Gaddi: autores interpretes de 1400 florentino.

Novas tendencias artisticas se distinguem na época do renacimento, por exemplo, o coroamento da Virgem de Beato Angelico, a Bataglia de San Romano de Paolo Ucello, o retrato dos ducas de Urbino de Piero della Farncesca (sala7) são só alguns exemplos. Obras de artistas como Filippo Lippi e Antonio del Pollaiolo representam atos heróicos e scenas religiosas (sala 9). Uma das salas mais requisitadas é o espaço expositivo que abriga as obras de Botticelli: suas numerosas obras são o reflexo de seu amor pelas alegorias mitológicas e misticismo religioso. As obras mais famosas são: A Primavera, O nascimento de Venus, A Coroação da Virgem e a Madona do Romã.

O renacimento è celebrado pelas pinturas de grande efeito de Leonardo, Perugino, Signorelli e outros importantes artistas (sala15). O fórum, lugar de antigos esplendores dinásticos, hospeda a arte de 1500 florentino: retratos mediceos de Pontormo, tintas fortes e decididas de Rosso Fiorentino dominado pelas paredes de tom vervelho da sala. Uma serie de salas comunicantes hospeda obras de arte alemã desde 1400 a 1500 e pinturas lombardas e emilianas: scenas de fábulas com conteúdo dramático que evocam contos mitológicos e paesagens flamengas.

Segundo Corredor

O segundo corredor da Galeria Uffizi conduz a uma só sala, das Miniaturas; escolhida por Ferdinando I para guardar as jóias de família. Hoje em dia nesta sala encontram-se coleções de miniaturas provenientes da Italia e do Exterior que pertencia a família mais celebre de Florença de todos os tempos. O arco adiacente reproduz desenhos com motivos floreais e animado por pássaros. Os arcos que se encontram sucessivamente são decorados  à ¨grotesca" com imagens de animais, sátiros e imagens da família de´ Medici. Ao longo do corredor estão dispostas esculturas romanas de renhantes do mundo inteiro.

Ao longo do corredor  abrem-se grandes janelas de vidro cuja vista encantadora de Florença delicia os visitantes ao observar verdadeiros cartões postais ao vivo, seja da parte antiga e moderna da cidade.

Terceiro Corredor

O percurso a seguir na Galeria Uffizi começa pelas salas  de 25 a 27, onde encontram-se obras de arte de pintores florentinos de 1500. O quadro protagonista que chama a atenção é o Tondo Doni, unica realização em tela feita por Michelangelo: a imagem da sagrada família representada com cores vivas e formas plásticas  servirão de exemplo para outros artistas. No periodo de 1500 em Florença  as imagens mais utilizadas eram retratos de madonas como as de Raffaello e arte sacra de Andrea del Sarto.

Artistas como Pontormo e Rosso Fiorentino introduziram um maneirismo dramático: cores fortes, cenas irreais e trágicas que provocam fortes emoções. Tiziano é representado como o mais ilustre expoente da arte Veneta de 1500 (sala 28). Nos ambientes sucessivos encontram-se exemplos de pinturas italianas na Europa em 1500 (salas 29-34). Nas salas que seguem podemos admirar exemplos de arte da segunda metade de 1500:  o maneirismo nas representações mitológicas e sacras de Tintoretto, a fantasia cromática de Barocci e o forte irrealismo de El Greco. A pintura de Rubens  e de artistas de 1600 como Antonie van Dyck e Suttermans, retratistas de corte, dão a impressão de poder capturar os olhares e pensamentos escondidos por traz de cada personagem  dos retratos (sala 42).

Na sala seguinte, chamada de rainha de Niobe: encontra-se uma coleção de esculturas que evoca o forte sentimento de uma mãe que protege os filhos da ira de Apollo e Diana que lançam flexas mortais sobre eles. Em seguida (sala 42) encontram-se cópias romanas que provocam ao visitante um sentimento de amor ao notar a expressão dramática nos rostos representados. Recentemente foi reaberta  a sala de Caravaggio: o naturalismo, forma de expressão do artista, aparece em toda sua franqueza. Pinturas de Rembrandt, famoso artista holandez por seus retratos oficiais e paesagens realísticas que representam o periodo de 1600 europeo.

O último trecho a percorer é reservado à pintura de 1700: pontos de vista e opiniões da arte veneziana de Canaletto e cores tecidas de Rosalba Carriera evocam uma delicada armonia de um periodo pitórico (sala 44). Ao lado da última sala de exposições encontram-se o bar do museo e o terraço de onde pode-se admirar o centro da cidade de Florença, como por exemplo a Torre de Arnolfo di Cambio, situada sobre a construção do Palazzo Vecchio e mais adiante a Cupola de Brunelleschi.

Galeria da Accademia

Situada no coração da cidade, a Galeria da Accademia contém exemplos de esculturas e pinturas de grandes artistas florentinos do XIV e XV séculos que fizeram de Florença capital da arte.

Foi fundada em 1784 a mando de Granduca Pietro Leopoldo de Lorena para que os alunos da Accademia delle Belle Arti tivessem a oportunidade de aprofundar seus estudos observando as obras de arte expostas no local.

A estátua de David chegou a Galeria em 1873 para ser protegida das intempérias de onde estava exposta até então. Só em 1882 a obra de arte de Michelangelo conquistou seu espaço na Tribuna projetada especialmente para ela por Emilio de\' Fabris. Com o tempo a Galeria Accademia conquistou fama com esculturas de Michelangelo e enriquesseu cada vez mais com esculturas e pinturas de artistas mais ou menos famosos que deram título a Florença de capital da arte. Por volta de 1980 a Galeria enriquesseu ainda mais com uma Gipsoteca colocada no Salone dell\'Ottocento.

A Galeria é formada por dois andares, o terreo, sem dúvida, é o mais famoso e o mais admirado. O percurso começa pela sala do Anticolosso, onde atualmente encontra-se o original em gesso do Ratto delle Sabine de Giambologna (1582). Maravilhas como o Cristo in Pietá de Andrea del Sarto e a Deposizione della Croce di Filippo Lippi, são pinturas sacras que cobrem as paredes e encantam os visitantes. Desta sala tem-se acesso a Galeria dei Prigioni, um corredor com uma série de esculturas expostas não terminadas por Michelangelo: as emoções se intensificam diante de enormes pedaços de pedras de onde o artista tem incrível capacidade de trasformar em formas vivas como se estivesse livrando um prisioneiro da matéria prima usada.

Entre estas famosas esculturas podemos observar a Pietá da Palestrina, colocada na Galeria em 1940. A obra de arte tem dimenções  fora do comum e foi atribuida a Michelangelo para poupar o escultor do falimento grave na realização da escultura. Na tribuna encontra-se o inconfundível David de Michelangelo, simbolo da cidade de Florença desde o tempo da família de´Medici. A estátua representa o personagem biblico a espera de lutar com o Gigante Golia. Nos dois corredores laterais da tribuna encontram-se exemplos de arte florentina de 1500: pinturas sacras com cores fortes e cupas como a Disputa sull\' Immacolata Concezione de Carlo Portelli.

No final do corredor esquerdo da tribuna de David (Salone dell´Ottocento), foi criada uma Gipsoteca, assim chamada em homenagem a Lorenzo Bartolini (1777-1850). A Galeria de gessos foi aberta ao público só em 1985. Destacam-se cerca de 300 bustos realizados pelo retratista Bartolini que retraem a imagem de representantes da alta burguesia e demonstram a abilidade manual do artista. O tema mitológico é bem exemplificado pelas obras: Voto dell´innocenza, Venere, etc.

O percurso termina com as salas Bizantinas, onde encontram-se exemplos de pinturas florentinas da primeira metade de 1300. Na primeira das três salas é "L´Albero della vita" (ilustração do texto leterário "Lignum Vitae"(S. Bonaventura))  a chamar a atenção, realizado por Pacino di Bonaguida que na obra representou episódios da vida de Cristo, dos Santos e história da Gênesis. Na segunda sala podem-se admirar as "Formelle" pintadas por Taddeo Gaddi em torno de 1330 para decorar um armário reliquiário da Basilica de Santa Croce. Por fim a sala dedicada a Andrea, Nardo e Jacopo di Cione, os três irmãos Orcagna cuja pinturas sacras representam o periodo de 1300 em Florença.

As quatro salas do primeiro andar foram abertas ao público em 1985. Na primeira encontram-se pinturas de Giovanni da Milano e outros pintores florentinos. Na segunda temos exemplos de pinturas florentinas da segunda metade de 1300, entre as quais cores fortes e cupas de Andrea Orcagna. A terceira sala expõe uma seleção de obras de Lorenzo Monaco (1370-1423), famoso pintor e miniaturista. Na quarta e última sala temos exemplos de pintura Tardogótica florentina nas ilustrações de Lorenzo Monaco e do Gótico internacional com Gherardo Starnina  e outros artistas contemporâneos.

 

 

Serviço de aluguel de fones de ouvido

É possivel reservar fones de ouvido online para visita a Galeria da Accademia após ter selecionado data, hora e número de ingressos.

Os fones de ouvido estão disponíveis em italiano, inglês, francês, alemão e espanhol.

A duração do percurso guiado é de aproximadamente 75 minutos. O serviço fornece uma seleção das obras mais importantes da Galeria; o visitante seleciona a sala desejada e será guiado sobre as relativas obras.

Junto ao voucher de visita do museu você receberá o voucher para o retiro do fone de ouvido. Favor apresentar com um documento original (passaporte, identidade ou carteira de motorista) no guichê reservado a este serviço, o bookshop colocado em frente a bilheteria.

 

Horário de abertura - Galeria da Accademia

de Terça-feira a Domingo das 08:15 às 18:50. Fechado na Segunda-feira.
Abertura extraordinária noturna:

  • as terças-feiras de 5 de junho a 25 de setembro, das 19:00 h às 22:00 h (último horário de entrada: 20:30 h)
  • as quintas-feiras de 14 de junho a 27 de setembro, das 19:00 h às 22:00 h (último horário de entrada: 20:30 h)

Como chegar

a Galeria Uffizi é situada no Piazzale degli Uffizi, Firenze.

De avião: do aeroporto Amerigo Vespucci, com ônibus VOLA IN BUS, conexão até a estação Santa Maria Novella.

De carro: estacionamento na estação Santa Maria Novella.

De trem: Estação Santa Maria Novella.

Ônibus: ao redor da Estação Santa Maria Novella. Linha 23.

A pé: da estação Santa Maria Novella, 10 minutos de caminhada atravessando o centro histórico da cidade.

GALLERIA DA ACCADEMIA

a Galeria da Accademia é situada em Via Ricasoli, 58-60, Firenze

De avião: do aeroporto Amerigo Vespucci, com ônibus VOLA IN BUS, conexão até a estação Santa Maria Novella.

De carro: estacionamento na estação Santa Maria Novella.

De trem: Estação Santa Maria Novella.

Ônibus: ao redor da Estação Santa Maria Novella. Linha 1 e 17 .

A pé: da estação Santa Maria Novella, 15 minutos de caminhada atravessando o centro histórico da cidade.

Informação adicional

ATENÇÃO: Você receberá um voucher para cada museu, ambos deverão ser imprimidos para retirada dos ingressos em cada museu 15 minutos antes do horário confirmado.

As reservas devem ser feitas pelo menos 1 dia útil antes da data solicitada.

São aceitas no máximo 30 pessoas por grupo.

Detalhes do preço

horário

Share this Service